(11) 4745-6900

Casarão da Memória será aberto a partir do dia 26 de setembro

Espaço de preservação patrimonial conta com acervos que traçam a memória suzanense

14 SET 2021 - 22h:15 Por Matheus Cruz - de Suzano
Abertura contou com apresentação teatral que relembrou a história da cidade Abertura contou com apresentação teatral que relembrou a história da cidade / Regiane Bento/DS
O Casarão da Memória, importante espaço cultural de Suzano, será aberto ao público a partir do próximo dia 26 de setembro (domingo). 
 
O horário de funcionamento será de terça a sexta-feira das 9 às 17 horas e sábado 9 às 13 horas.
 
O anúncio foi feito nesta terça-feira (14) pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi em visita ao espaço aberto à imprensa. A visita também contou com a presença do vice-prefeito Walmir Pinto e da diretora de Patrimônio Histórico, Rita Paiva.
 
Neste primeiro momento, as visitas serão feitas apenas perante o agendamento prévio, com grupos de seis a sete pessoas ou até oito integrantes da mesma família. 
 
Localizada na rua Campos Salles, o prédio pertenceu à família Marques Figueira e começou a ser reformado em 2018, mas sua abertura sofreu uma série de adiamentos, situação que foi agravada com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
 
A nova estrutura contou com investimento de cerca de R$ 210 mil e foi totalmente adaptada para trazer aos visitantes uma imersão do contexto histórico da cidade. A experiência permite que os suzanenses conheçam espaços como a Sala de Imprensa, que contém o acervo do DS; a sala O Casarão, que lembra a decoração da casa da família Marques Figueira; além do Auditório Cine Saci; a sala Memória Viva; a Sala Imigrantes, e uma sala de leitura.
 
Além dos espaços de visitação, o Casarão da Memória também possui a Loja do Casarão, onde produtos como camisetas, cartões postais, canecas e bordados, feitos por artesãos suzanenses serão vendidos. Todo o dinheiro arrecadado será destinado aos próprios artesãos.
 
Responsável pela coordenação do Casarão, Rita Paiva pontuou a importância da abertura do espaço, data muito esperada. Segundo ela, todo o processo de abertura será feito de acordo com os protocolos sanitários e com a devida responsabilidade.
 
“As pessoas estão ansiosas, a gente sente isso. Os suzanenses já esperavam alguma ação em cima da conservação da memória de Suzano. É um ganho muito grande para a cidade”, destaca a coordenadora.
 
De acordo com o prefeito Rodrigo Ashiuchi, a abertura do espaço representa um ganho à preservação da memória da cidade e a população será a maior contemplada.
 
“Faltava esse carinho com relação à história. Hoje nós temos esse Casarão para guardar e preservar toda a caminhada, não apenas dos 72 anos, como toda a formação da nossa cidade”, completou o chefe do Executivo. 
 
O anúncio da abertura do espaço também contou com apresentação teatral que relembra a história da cidade desde sua fundação, passando pela origem da igreja do Baruel e sua reforma. O grupo é formado pelos artistas Alyce Santos, Matheus Martins Menezes e Samuel Mendonça.

Leia Também