(11) 4745-6900

Cidades

Desaparecimento de cães e gatos chega a 8 por semana em Suzano

Soltura de rojões tem sido o motivo principal para a disparada de casos nas últimas semanas de 2021

23 JAN 2022 - 09h:00 Por Matheus Cruz - de Suzano
Organizações Não Governamentais (ONGs) de Suzano, que atuam diretamente com a causa animal, registram a média de 8 desaparecimentos de cães e gatos em apenas uma semana na cidade Organizações Não Governamentais (ONGs) de Suzano, que atuam diretamente com a causa animal, registram a média de 8 desaparecimentos de cães e gatos em apenas uma semana na cidade / Regiane Bento/DS
As Organizações Não Governamentais (ONGs) de Suzano, que atuam diretamente com a causa animal, registram a média de 8 desaparecimentos de cães e gatos em apenas uma semana na cidade. 
Com as festas de Final de Ano, em 2021, a soltura de rojões foi o motivo principal para a disparada de casos nas últimas semanas.
 
O desaparecimento de animais de estimação é constantemente visto em publicações em redes sociais e até mesmo em cartazes espalhados pela cidade. Mas segundo representantes das entidades, há meios de evitar esse tipo de problema, principalmente no período de festas.
 
“É importante o tutor ter consciência que o cão ou gato precisam de local seguro para ser abrigado. As famosas ‘voltinhas’ não podem acontecer, pois é neste descuido que os animais se envolvem em acidentes, se perdem e até são roubados”, alerta Lisandro Frederico, fundador da ONG PAS (Projeto Adote Suzano).
 
Segundo ele, ao longo do último ano a entidade registrou pelo menos 68 animais perdidos e cerca de 147 encontrados. Com o número alto, ele alerta para as festividades onde há queima de fogos de artifício, quando os animais ficam assustados com barulho e acabam fugindo, por isso o cuidado deve ser redobrado.
 
“Outra medida preventiva e eficaz é manter o animal com plaquinha de identificação, que inclusive a própria ONG PAS produz e oferece para os tutores de pet. Além disso, o microchip compatível com tecnologia de leitura universal é um importante aliado para cadastro e busca dos animais, alguns deles possuem até GPS para localização do pet em tempo real”, complementa.
 
Cenário parecido na ONG Amparo Animal, localizada em Suzano. A representante da entidade e ativista da causa animal, Priscila Ferri, contabiliza a média de 5 a 8 desaparecimentos em apenas uma semana.
“A média, que chega até a ONG, é de 5 a 8 por semana. Sendo que aos finais de ano esse índice aumenta muito devido aos fogos de artifício ou aos tutores, que fazem, por exemplo, uma festa, e acabam deixando o animal fugir”, conta.
 
Assim como Lisandro, a ativista reitera a importância da identificação nos cães e gatos, uma forma de auxiliar na identificação dos pets e diminuir o drama da família que busca pelos animais perdidos.
 
“É importante que os tutores sempre identifiquem seus animais com plaquinhas, colocando o número de telefone, o nome do animalzinho e outras informações. Muitos casos são encontrados assim”, disse.
A divulgação nas redes sociais também é indispensável, alerta a ativista. “Essa divulgação é muito importante. Conforme vai compartilhando, fica mais fácil a identificação”, completa.

Leia Também