(11) 97569-1373

Escritórios de contabilidade de Suzano dão dicas para pagamento de contas

DS conversou com empresas do segmento para obter dicas aos leitores

22 JAN 2020 - 11h:26 Por Daniel Marques - de Suzano
Quitação de impostos e faturas à vista e evitar ao máximo usar cartões de crédito. Essas são algumas das dicas que escritórios de contabilidade de Suzano dão aos contribuintes, para que comecem 2020 no azul Quitação de impostos e faturas à vista e evitar ao máximo usar cartões de crédito. Essas são algumas das dicas que escritórios de contabilidade de Suzano dão aos contribuintes, para que comecem 2020 no azul / Sabrina Silva/DS
Quitação de impostos e faturas à vista e evitar ao máximo usar cartões de crédito. Essas são algumas das dicas que escritórios de contabilidade de Suzano dão aos contribuintes, para que comecem 2020 no azul.
 
O início do ano é marcado pela cobrança de várias taxas, como do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), licenciamento do carro, além de faturas de cartões de crédito, temidas por conta do uso durante as festas de fim de ano.
 
Leonardo Henrique da Conceição é responsável pela escrituração fiscal de um escritório de contabilidade no Centro. Ele recomenda que as pessoas paguem suas contas à vista no começo deste ano para aproveitarem os descontos. 
"O IPVA, por exemplo, tem um desconto. Se você parcelar, sempre terá juros. À vista é a melhor forma", conta. 
Ele também recomenda que as pessoas não façam dívidas longas. "Tem gente que usa cartão de crédito e parcela tudo. Evitar parcelar muitas vezes para não ficar pendurado o ano todo na dívida", afirma.
 
"Quando você recorre ao parcelamento do cartão, entra numa fria, porque são os juros mais altos. É altamente recomendável que as contas sejam pagas em dia e à vista, por conta dos preços reduzidos", sugere Lucas Gabriel Teles do Nascimento, assistente de departamento pessoal de um escritório.
 
Ele pede para que as pessoas optem por parcelamentos em, no máximo, cinco vezes. "Mais do que isso, fica difícil segurar a dívida", conta o especialista.
 
Katia Binotti alerta para que as pessoas que trabalham no Centro tomem cuidado ao circular pelo local. Isso porque a auxiliar de um escritório afirma que a queima de estoque em lojas, especialmente de roupas, pode gerar contas desnecessárias.
 
"Tem gente que trabalha no Centro e sai para o horário de almoço e gasta. São pessoas que esperam para comprar roupas agora, já que optam por aproveitar a liquidação de começo de ano. É um perigo e, para pagar, optar sempre pelo total, para não virar uma bola de neve", diz.

Leia Também