(11) 4745-6900

Cidades

Mais de 600 fiéis acompanham missas para iniciar Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade

Além disso, todas paróquias da cidade celebraram pelo menos duas missas

18 FEV 2021 - 11h:22 Por de Suzano
Mais de 600 fiéis acompanham missas para iniciar Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade Mais de 600 fiéis acompanham missas para iniciar Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade / Isabela Oliveira\DS
Mais de 600 fiéis acompanharam ontem (17), na Igreja São Sebastião, também conhecida como Igreja Matriz de Suzano, as seis missas que iniciaram a Quaresma e a abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021, que tem como tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”. Além disso, todas paróquias da cidade celebraram pelo menos duas missas.
 
De acordo com o padre Cláudio Taciano, o número de missas neste ano foi maior para evitar aglomerações devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Ele disse que mais de 100 fiéis compareceram em cada missa. “Optamos por aumentar o número de missas para não aglomerar. Se não tivéssemos feito isso, teríamos problemas, pois a igreja não parou o dia inteiro”, comentou o padre. As missas ocorreram às 8 horas, 10 horas, 12 horas, 15 horas, 18 horas e 19h30. 
 
Além da Matriz de Suzano, as paróquias da cidade também celebraram pelo menos duas missas para iniciar a Quaresma e a Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano. O padre Cláudio Taciano disse que a iniciativa é importante para conscientizar os fiéis sobre a caridade. “Não devemos praticar apenas a fé, mas também ajudar ao próximo”, disse o padre. 
 
Campanha da Fraternidade
 
A campanha será voltada ao diálogo para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual, em especial no contexto da política e da pandemia de Covid-19. O tema do diálogo é dá continuidade da campanha de 2020, sobre cuidado mútuo entre as pessoas, e não se trata de “querer que todos pensem do mesmo modo”, mas de perceber que a diferença é convite ao diálogo.

Leia Também