Logo de aniversário de 60 anos
(11) 4745-6900

Região registra pelo menos 47 casos confirmados de dengue

Para combater a doença na cidade, o Setor de Controle de Zoonoses de Suzano disse que atua em busca de focos

4 MAI 2021 - 21h:22 Por Lucas Lima - de Suzano
Suzano, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, houve nove casos confirmados de pessoas que contraíram dengue de janeiro a abril de 2021 Suzano, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, houve nove casos confirmados de pessoas que contraíram dengue de janeiro a abril de 2021 / Paulo Whitaker/Reuters
O Alto Tietê registrou, neste ano, pelo menos 47 casos confirmados de dengue. Em nenhum deles houve morte pela doença. Os dados são referentes a seis cidades da região, que afirmaram realizar, diariamente, ações de combate à dengue.
 
Em Suzano, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, houve nove casos confirmados de pessoas que contraíram dengue de janeiro a abril de 2021. No mesmo período do ano passado foram registrados 17, ou seja, oito casos a menos em comparação ao primeiro quadrimestre deste ano. Não ocorreram óbitos.
 
Para combater a doença na cidade, o Setor de Controle de Zoonoses de Suzano disse que atua em busca de focos de criadouro do mosquito Aedes aegypti de forma rotineira. O trabalho ocorre casa a casa praticamente todos os dias e em pontos estratégicos. Entre eles estão ferros-velhos, galpões de reciclagem e borracharias. A ação ocorre a cada duas semanas.
 
Já em Mogi das Cruzes, a Secretaria de Saúde informou que entre janeiro a abril deste ano foram confirmados 11 casos. Por outro lado, no mesmo período do ano passado foram registrados 27 casos da doença. Em nenhum dos anos houve morte. O município afirmou que o Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses realiza vistorias e orientações diárias à população para combater a dengue.
 
Itaquaquecetuba confirmou o mesmo número de casos de dengue do que Mogi. De janeiro a abril deste ano, a cidade teve 11 casos e no mesmo período de 2020, foram registrados 20 casos. O Centro de Controle de Zoonoses de Itaquá esclareceu que faz visitas a pontos estratégicos e realiza a pulverização periódica no Parque Ecológico.
 
Ferraz de Vasconcelos registrou um caso a menos em comparação com Mogi e Itaquá, contabilizando 10 casos confirmados de dengue. No entanto, entre 1º janeiro e 4 de maio de 2020, a cidade confirmou 117 casos, o maior número da região. A Prefeitura informou que faz ações casa a casa, bloqueio de criadouros, Análise de Densidade Larvária (ADL), mutirões, ações educativas para crianças e ações educativas para população em geral.
 
Poá, por outro lado, contabilizou apenas três casos positivos de dengue de janeiro a abril de 2021. No mesmo período de 2020, foram computados dois casos, ou seja, um a menos. Para combater a doença, a Prefeitura informou que realiza trabalho de casa a casa - suspenso devido à pandemia - e ADL com o apoio dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), bem como o acolhimento de denúncias e reclamações acerca de focos e criadouros.
 
Em Arujá, o Departamento de Controle de Vetores disse que foram confirmados entre janeiro e março deste ano, último balanço da cidade, três casos da doença. Já nos primeiros três meses do ano passado, a cidade computou oito casos. Para combater a dengue, a cidade faz nebulizações constantes, orientação à população e recolhimento de pneus velhos por toda a cidade.
 
O DS também procurou Biritiba Mirim, Guararema, Salesópolis e Santa Isabel, mas até o fechamento da reportagem não houve resposta.

Leia Também