(11) 4745-6900

Lorena Burger

Cena desconsoladora

23 FEV 2021 - 05h:00

Costumo assistir aos jornais televisivos de nossa região para me manter informada dos assuntos que nos são pertinentes.
E estes dias acabamos todos tomando ciência de que um incêndio cujas causas ainda estão sendo averiguadas ceifou a vida de três crianças.
Aparentemente o imóvel não sofreu grandes danos, mas o dano maior e irreparável foi a perda de três vidas.
As três crianças haviam sido adotadas e tinham uma família e um lar, independente da opção sexual dos adotantes, afinal juntos tiraram essas três pessoainhas de um orfanato que apesar dos cuidados e atenção não se compara com o tratamento que é dado num lar por uma família.
Por situações que desconhecemos, mas que são rotineiras na vida dos casais, eles se separaram e os filhos adotivos, como é comum ficou com um dos pais...
O que aconteceu ainda não sabemos efetivamente, pois, será necessário que o imóvel passe por perícia e avaliações para se saber o que de fato ocorreu naquela madrugada, onde um pai se dirige até uma delegacia para pedir ajuda, mas não busca tirar as crianças do quarto que se incendiava.
A cena que desola, que amargura é o que se vê do lado de fora, aguardando as providências no interior do imóvel, três carros funerários ali estão parados, deixando claro a perda de três vidas...
A certeza de que dali não sairão para dar sequência aos seus sonhos, para brincar como deviam fazer diariamente, para viver a vida de crianças que conseguiram uma família, quando muitas esperam a adoção, é uma cena derradeira e dolorida.
O fim de três vidas, três crianças que tiveram uma morte horrível, sentindo o calor do fogo em seus corpos, sem possibilidade de fuga...
Certamente saberemos o desenrolar desse acontecimento com o passar dos dias e, infelizmente tudo indica a responsabilidade daquele adotante que ficou com as crianças menores no incidente trágico, pois, por medida preventiva já se encontra preso.
Por mais que a justiça seja célere, por mais que a polícia cientifica resolva rapidamente e traga luz ao acontecido, infelizmente, nada disso trará de volta a vida dessas três crianças que certamente acreditavam num futuro melhor, mais promissor do que aquele que viam no horizonte triste do orfanato.
Se, se confirmar, como tudo indica, a participação desse pai adotante, por vingança contra o parceiro que entendeu que a vida em comum já não era mais possível, mais triste e desoladora ficará a história dessas três crianças que pagaram com a vida o infortúnio de terem conseguido ser adotadas, ter uma família, um lar, quando as expectativas já eram escassas e nesse lar, num ambiente que deveria ser de amor, de alegria acabaram sendo consumidas pelo fogo, lançado pelo desamor, pela raiva e peça falta de entendimento, que uma relação amorosa pode sim ter um ponto final, mas que deve permanecer o sentimento de amizade, de respeito e de aceitação, principalmente quando desse relacionamento frutificaram vidas inocentes, independentes de serem adotadas...