(11) 4745-6900

Lorena Burger

Idosos e os cuidados

2 AGO 2022 - 05h:00

Quando somos jovens nos parece que o mundo todo foi feito para nós, tudo está preparado para vivermos intensamente e cabemos em todos os espaços.
O tempo não controlado por nós segue seu percurso sempre, ininterrupto e leva com ele nossos dias de juventude trazendo a maturidade, nela aos poucos vamos percebendo que o mundo continua feito para nós, mas já carecemos de algumas adaptações, nossas necessidades vão se transformando e algumas coisas já não conseguimos fazer com a facilidade de outros tempos.
Não somos mais tão ágeis e ligeiros como em outros tempos, caminhamos ainda com rapidez, mas, os passos já não são tão largos e firmes e, pequenos obstáculos podem se tornar intransponíveis.
A idade avança e com ela alguns percalços nos alcançam, por mais que consigamos manter a lucidez e agilidade no pensar o agir não nos acompanha com essa com facilidade, algumas coisas parecem incompatíveis e, apesar do cérebro se manter ativo e aparentemente sem nenhuma alteração, percebemos que suas ordens não são obedecidas de pronto por nosso corpo, o comando sofre algumas falhas de comunicação.
Não subimos escadas com facilidade e passamos a ter um zelo maior com nosso caminhar, as pernas, mesmo que sejamos praticantes de algum esporte, já não tem a firmeza de outros tempos e um leve desiquilíbrio pode causar um tombo cujas proporções desconhecemos. Não são mais aqueles desiquilíbrios rápidos que não nos causavam nenhum transtorno.
Os móveis da nossa casa escolhidos com tanto carinho e buscando além do conforto o embelezamento parecem ocupar muito mais espaço que em outros tempos, pois, vivemos batendo em suas quinas ou tropeçando nos seus pés, entretanto, continuamos gostando deles e tendo o mesmo prazer quando os observamos, fazem parte do ambiente e de nossa vida.
Objetos de pouco uso que guardamos em locais mais altos ficam com o passar dos anos até esquecidos pela dificuldade que passamos a ter para alcança-los e, muitas vezes deixamos de usar porque quando precisamos não conseguimos acessar com facilidade.
A cozinha onde tudo se encontrava organizado e nos parecia tão acessível, se torna uma academia caseira onde dispendemos um esforço extra para tirar os pratos da prateleira que era super prática ao alcance das mãos, bastava um leve inclinar do corpo... Os copos necessitam de outro esforço porque os guardamos em locais mais altos onde pudéssemos visualizar rapidamente qual queríamos usar.
O fogão se torna uma peça perigosa, pois, na pressa tiramos a panela que acabamos de usar para preparar a mistura, mas esquecemos de desligar o gás... Às vezes nós mesmos percebemos esse pequeno deslize, outras são observados por pessoas da família que conosco convivem e acabam nos chamando atenção para essa situação e, podem não ser tão gentis e ficamos ofendidos, mesmo cientes de que esse esquecimento já se tornou rotina.
O passar dos anos desgasta nosso corpo, afinal nós o utilizamos para todas as nossas atividades durante todos os dias de nossa vida e como tudo acaba necessitando de alguns cuidados especiais e até mesmo algumas adaptações no ambiente da nossa casa para que fique mais fácil nossa locomoção.
Certamente não será muito fácil toda essa adaptação, mas é sempre melhor quando nós mesmos as fazemos, buscando tornar mais cômoda e acessível nossa locomoção, dentro de nossas casas e tratando de se conscientizar que nosso caminhar já não é o mesmo de outros tempos, então andar com mais cautela quando estamos na rua e nos espaços públicos.