(11) 97569-1373

Padre Carmine

José de Souza Cândido e a sua luta pela igualdade racial

20 NOV 2020 - 05h:00
Hoje, Dia da Consciência Negra quero lembrar a figura do inesquecível afro descendente José de Souza Cândido. 
Com uma trajetória de quase 20 anos de vida política, eleito Vereador por três mandatos e Deputado Estadual por duas vezes, José Cândido se destacou na história de Suzano, da Região do Alto Tietê e do Estado de São Paulo.
Estava exercendo o seu mandato como Deputado Estadual, quando deixou a família, a política na madrugada chuvosa do dia 12 de fevereiro de 2012.
Porém, a sua memória não perdeu, mas continua viva na história de Suzano.
No céu, não é mais a terra ou a política que o atrai e fascina, mas o aconchego no colo do Pai Celeste no espaço sideral e místico onde ele ocupa uma cadeira na Assembleia dos justos e eleitos. Ele partiu. A sua família, os seus filhos e os seus amigos ficaram para perpetuar a sua história e todo o passado guardado no coração de quem o amou e admirou.
Seu espírito profundamente maduro, explodia de energia na luta contra as desigualdades sociais, o racismo e pela defesa da vida.
Seu discurso, síntese-mensagem do Evangelho, mesclava verdades e esperanças, comunicando a paz da justiça e a Boa Nova da Utopia.
Cândido, uma figura plenamente humana, ungido do Senhor e porta-voz dos sem vez e voz. Eu vi este homem andar de ônibus, esperar à noite no ponto, para voltar no seu querido Bairro de Jd. Revista, em Suzano, onde morou por muitos anos com a esposa Laura e os filhos, antes de se transferir numa das habitações da malha central.
Jeito simples, humilde e lúcido, comunicava palavras de profeta e de cristão convicto. Conheceu a política e abraçou as causas sociais, mas nem sempre conseguiu romper as trancas que sufocam a vida, a justiça, a igualdade e a honestidade. Lutou, porém, para conseguir isso, com firmeza e determinação.
Treinou os filhos para serem bons cristãos e saber testemunhar à luz do Evangelho os verdadeiros valores que enaltecem a vida humana e social dos cidadãos.
José Cândido nunca se deu bem com a burocracia e com os cálculos dos tecnocratas que muitas vezes traem as necessidades reais dos pobres, e sempre manteve o seu olhar sobre as necessidades e carências que afetam os bairros e seus moradores.
José permanecerá um esposo, um pai, um político apaixonado pela vida da família, dos filhos, da Igreja, da cidade e dos suzanenses.
A sua história de primeiro afro descendente a fazer parte do Legislativo suzanense durante três mandatos, parece ser bordada nos dedos do Criador que o acompanhou do nascimento até se tornar uma grande liderança política e religiosa, trazendo para todo o povo o anúncio da igualdade racial e social, da justiça e do amor fraterno.
O seu grande desempenho social e as suas batalhas no mundo político estavam de acordo com os seus sonhos e projetos.
Os desafios que ele enfrentava eram tantos e grandes. Frente a todas as dificuldades existentes, a esperança nunca o abandonou. O seu exemplo não se extinguirá, sempre brilhará na terra e no céu. José! Volta a nos dizer as coisas bonitas que aprendestes com os teus pais afro descendentes, com a tua esposa, no lar e na Igreja e mantem viva a esperança no coração dos pobres e dos que contigo dividiram sonhos e lutas.