Logo de aniversário de 60 anos
(11) 4745-6900

Padre Carmine

O Meio Ambiente e o papel municipal

11 JUN 2021 - 05h:00

Uma boa política municipal sobre o Meio Ambiente é fundamental para o desenvolvimento saudável da cidade. Muito se faz, porém, ainda faltam ações para conscientizar a população sobre a importância da preservação, conservação e manutenção dos recursos naturais.
Mais esforços mereceriam as Campanhas voltadas a salientar temas sobre a sustentabilidade aliada à inovação tecnológica.
Que bom seria se as prefeituras, as escolas, as indústrias e as empresas, si unissem
em prestar um serviço mais consistente e mais bem sucedido à população, oferecendo informações sobre os problemas que afetam o Planeta terra, servindo-se de palestras, documentários, apresentações, atrações, oficinas e exposições, com o objetivo de conscientizar o público sobre a importância da conservação das matas, dos rios sobre os produtos sustentáveis e recicláveis.
A população está se defendendo do Coronavirus, tomando todos os cuidados para não serem contaminados e entubados. Novas políticas públicas tentam frear e contornar a difusão do Covid 19. No entanto, precisa implantar ou reforçar as políticas públicas que visam ao bem-estar não somente do cidadão, mas também da natureza, do cuidado com o Meio Ambiente, da coleta seletiva do lixo orgânico e sólido. Diria que é imprescindível multiplicar os esforços para cuidar melhor da fauna e da flora do território local e da Mata Atlântica.
É louvável a iniciativa de muitas escolas que ensinam aos alunos a fazer hortas, a plantar, semear e cultivar mudas. Como também é louvável os esforços de algumas empresas que transformam as praças em verdadeiros jardins.
Mas, cabe as prefeituras drenar a sujeira que se encontra nos rios.
Não há alarmismo, entretanto, as preocupações com a saúde ameaçada pelo sedentarismo, pela obesidade, pela poluição e sofisticação dos alimentos, aumentam sempre mais. O futuro das cidades será melhor somente se o poder público intervir com políticas ambientalistas que visem a garantir uma melhor qualidade de vida.
Precisa querer e viver em cidades mais decentes, que avancem proporcionando serviços de limpeza, de coleta, de lazer, de reciclagem e que promovam uma política de sustentabilidade.
No município de Curitiba, como no de São Paulo, há centenas de pontos eu ecopontos espalhados na cidade. São locais de entrega voluntária e gratuita de resíduos recicláveis. Em Mogi das Cruzes deveriam funcionar três ecopontos, no Socorro, no Parque Olímpico e em jundiapeba.
Em Curitiba a cada quatro quilos de material reciclável que o povo entrega, recebe um quilo de alimentos.
Com estas ações a maior quantidade do total de lixo sólido é reciclado.
Os produtos orgânicos, por sua vez, podem ser transformados em combustível natural para mover turbinas que produzem eletricidade.
Naturalmente a coleta seletiva deve começar nos lares, nos escritórios, nas lojas.
Uma boa política municipal sobres o Meio Ambiente é fundamental para levar a cidade a viver um nível de melhor qualidade de vida.