(11) 4745-6900

Padre Carmine

Walmir Pinto, artista e político no cenário suzanense

24 SET 2021 - 05h:00

Os suzanenses, ao exercerem a cidadania, são chamados a participar da vida política da cidade e também a eleger através do voto, aqueles que prestarão serviço público ocupando um cargo no Legislativo ou no Executivo.
Acontece que qualquer cidadão, de repente pode não ser qualquer cidadão, ao se destacar pelos seus papeis artísticos ou políticos no cenário da cidade ou também, ao ser eleito como primeiro cidadão da cidade ou representante do povo na Câmara ou receber um cargo de confiança do Prefeito como secretário de uma pasta.
Estou acenando à vida dos cidadãos, pensando na longa atuação artística e política do amigo Walmir Pinto.
Carregava o mesmíssimo fardo de qualquer cidadão, casa família e comércio. Se levantava contemplando a mesma cara a cada qualquer manhã, encontrando gente e conversando sobre qualquer assunto.
Mas, começou a mostrar em nível artístico de não ser qualquer um. Espanta o seu curriculum artístico e televisivo.
Se adentrou no mundo do teatro, da televisão, da arte cênica. Acabou debutando na Rede Globo, no SBT e na Record.
Em pouco tempo podia contemplar o futuro fazendo aquilo que podia levá-lo a ser um artista de profissão. Há legiões de gente querendo ter acesso na televisão, nas telas das novelas. Walmir estava por perto de fazer parte do elenco de artistas e atores bem conhecidos.
Estava obviamente esperando a melhor oportunidade para definir o seu futuro. Claro, que seria um passo importantíssimo, dar vida e continuidade ao seu talento artístico. No entanto, ao escolher de ocupar uma cadeira como vereador na Câmara Municipal de Suzano, deixando de ser um ator e artista de profissão, a sua vida passava a ter um novo rumo, mais político e partidário, como de fato continua a ser ainda hoje.
No entanto, torço para que Walmir foque o seu futuro no fascinante estudo da literatura cênica apresentando no palco obras e peças teatrais que apresentem temas permanentes da história da humanidade, com a mesma segurança artística de antes quando incansavelmente zelava pelo teatro. Histórias e peças teatrais inventadas ou derivadas dos grandes temas originais, contados repetidas vezes de época em época.
Histórias que tem a ver com a vida pessoal de cada um, de cada casal, de cada sociedade.
Viver a complexidade concreta do cotidiano, da vida de casal, através de peças de teatro, de encenações humanizantes, de obras artísticas a serem assistidas no silêncio e com reverência, com a vontade de ver, ouvir, rir e chorar.
Isso na minha opinião conduz a viver de forma mais sábia e humana.
Porém, fico na minha, não querendo atropelar o futuro político do amigo Walmir Pinto, atual Secretário da Cultura e Vice-prefeito de Suzano.