(11) 97569-1373

Rodrigo Garcia

Poupatempo e Detran.SP juntos e digitais

18 AGO 2020 - 23h:59
O Poupatempo e o Detran.SP estão juntos e na tela do seu celular. Iniciada no ano passado, a digitalização dos serviços públicos enfrentou o desafio provocado pelo coronavírus e a suspensão de atendimento presencial nos últimos meses. Em 90 dias, o Estado implementou um ambicioso plano de expansão do atendimento remoto ao cidadão. Um caminho sem volta na prestação de serviços da administração pública.
O Governo de São Paulo está aumentando a cobertura de atendimento e expandindo serviços digitais celular por todo o estado. Além disso, unindo-se ao Detran.SP, o Poupatempo passará de 75 para 340 unidades presenciais.
Se o cidadão, hoje, é capaz de conhecer o mundo pelos sites de viagens, fazer transações financeiras das mais simples às complexas, estabelecer laços afetivos por uma tela interativa, por que não poderia resolver problemas cotidianos como a emissão da sua carteira de habilitação, a transferência do seu carro ou a checagem e pagamento das contas de serviços públicos? O jargão do “novo normal” inaugura também um ritmo mais rápido e uma nova dinâmica na relação entre Estado e a população.
Mais bem avaliado programa de atendimento ao cidadão, o Poupatempo vai incorporar todos os serviços prestados pelo Detran.SP. A integração permite o aprimoramento imediato dos indicadores de qualidade e eficiência. Será um balcão único de atendimento, oferecendo 242 serviços digitais. A reestruturação operacional possibilitará ao Estado alcançar uma economia de cerca de R$ 100 milhões por ano.
A transformação das unidades do Detran.SP em postos Poupatempo será gradual e já dentro do novo modelo na abertura pós-pandemia prevista para o segundo semestre de 2020. 
O Poupatempo deixa de ser um aglomerado de órgãos em grandes unidades para se consolidar como um atendimento unificado transversal de serviços públicos. O cidadão só precisará ir a uma unidade para fazer coletas biométricas para documentos ou provas teóricas e práticas de direção. Todo o restante será feito pela tela do celular, tablet ou computador.
O senso comum diz que a sociedade se tornou digital e que os governos continuam analógicos. Está na hora de mudar. Nos últimos quatro meses, mais de sete milhões de interações foram realizadas digitalmente, o que representa mais de 65% da média de 120 mil atendimentos presenciais diários. No início de 2019, eram sete serviços online; hoje, são mais de duas centenas.
O Governo de São Paulo troca a máquina antiga e processual por eficiência e agilidade, melhorando a experiência do cidadão ao solicitar serviços públicos. E também promovemos uma gestão mais enxuta e com menos despesas. Assim, atendemos a um dos principais anseios da população, que quer o dinheiro dos seus impostos aplicados em demandas prioritárias de saúde, educação e segurança.