Logo de aniversário de 60 anos
(11) 4745-6900

2ª dose

11 JUN 2021 - 05h:00

Uma nota conjunta da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) e da Sociedade Brasileira de Virologia (SBV) alerta para a necessidade de se tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19. Segundo o documento, quando o indivíduo não completa o ciclo vacinal, ou seja, não toma as duas doses recomendadas, não tem a imunização esperada e fica mais propenso à infecção.
Na edição de ontem, o DS trouxe reportagem mostrando que pelo menos 4.351 pessoas que já receberam a primeira dose das vacinas contra a Covid-19 no Alto Tietê ainda não retornaram para a segunda etapa da imunização. O atraso pode impactar na eficácia das aplicações, já que cada vacina tem um prazo exato para a realização da segunda dose. Para evitar que esse número aumente, as prefeituras reforçam orientações à população sobre importância da vacinação em duas etapas. 
Com relatos de atrasos da segunda dose da vacina contra o Covid-19 em alguns estados, especialistas orientam a população a completar a imunização, mesmo depois do prazo recomendado pelo laboratório. 
De acordo com o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), o médico pediatra Renato Kfouri, quem não conseguiu tomar a segunda dose no momento agendado deve tomar assim que possível. Kfouri frisou ainda que nenhuma dose é perdida. 
Alguns dos motivos apontados por especialistas para o abandono da segunda dose são a escassez de vacinas, a confusão sobre o intervalo entre elas, o medo de reações adversas, a dificuldade de acesso às salas de vacinação e a confiança em informações falsas sobre os imunizantes. 
No caso da Coronavac, vacina do Instituto Butantan - que corresponde ao maior número de aplicações no País - o intervalo indicado entre a primeira e segunda dose é de 21 a 28 dias. Com a vacina da AstraZeneca, de Oxford, a recomendação da segunda dose de reforço é após três meses da primeira aplicação. 
Entre as cidades da região que responderam ao DS sobre o número de pessoas que ainda estão com o reforço pendente, Itaquaquecetuba possui o maior número. São 2,3 mil pessoas que ainda não retornaram para receber a segunda dose e podem ter a eficácia do imunizante em risco. 
Para os que já estão em atraso com a segunda dose, a Secretaria de Saúde de Ferraz recomenda o agendamento pelo site steam360.com.br, e comparecer em um posto de saúde ou ir, sem precisar agendar, ao drive-thru da Univeritas (avenida Uberaba, 251 – Vila Virgínia), das 8h às 15h. 
Na cidade de Suzano, a Secretaria de Saúde calcula que pelo menos 1,3 mil pessoas que tomaram a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus na cidade não voltaram no prazo para receber a segunda aplicação. 
A pasta esclareceu que reforça a todos que vão até os polos da campanha a respeito da necessidade de serem imunizados em duas etapas, inclusive solicitando atenção à data prevista marcada no comprovante sobre quando devem retornar. É muito importante que as pessoas retornem para que o ciclo da vacinação seja completo e eficaz.

Leia Também