(11) 4745-6900

Distanciamento social

14 FEV 2021 - 05h:00

Especialistas afirmam: ficar em casa, no atual contexto de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), “é mais do que um ato de segurança, é um gesto de carinho a você e às pessoas que estão no seu entorno”. Por isso, a prática do isolamento social se torna tão importante nesse momento.
Distanciamento social é um termo muito utilizado nos dias atuais, uma vez que se trata de medidas adotadas na mais recente pandemia da história: a da Covid-19.
A adoção de medidas de distanciamento social, como o nome sugere, garante o afastamento das pessoas e a redução da transmissão de uma determinada doença. Apesar de causar impactos negativos em todos os setores da economia de uma região, o distanciamento é essencial para evitar que os números de casos aumentem de maneira descontrolada.
A medida tem sido uma das principais recomendações de órgãos como a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde de Anchieta na prevenção contra a proliferação do vírus.
No Alto Tietê, o índice de isolamento social se manteve abaixo de 40% na maioria das cidades da região na primeira terça-feira após o retorno para a fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização. 
Ou seja, a adesão ao distanciamento é menor.
Dados do Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (Simi-SP) apontam que cinco das sete cidades que entram no levantamento estão abaixo desta marca. Apenas Santa Isabel e Ferraz de Vasconcelos registraram, respectivamente, 43% e 41% na última terça (9).
Os dados foram mostrados, esta semana, em reportagem pelo DS.
As piores taxas ocorreram em Arujá. Somente 34% das pessoas optaram por se isolar. Em Poá, os números também não foram bons: apenas 35% dos poaenses ficaram em casa.
O sistema que mede a taxa de isolamento social funciona por meio de uma parceria com quatro operadoras de telefonia móvel (Claro, Oi, Tim e Vivo), que colhe informações de deslocamento e os transforma em uma espécie de mapa de calor. Assim, a plataforma consegue identificar os índices de isolamento dos locais.
As três cidades menos populosas da região (Salesópolis, Biritiba Mirim e Guararema) não entram no levantamento por este motivo.
É importante também que as pessoas saiam de suas casas apenas quando for necessário, como para fazer compras de alimentos e remédios. Ao sair de casa, algumas medidas de distanciamento também devem ser respeitadas, evitando, por exemplo, muita proximidade com outras pessoas.

Leia Também