(11) 4745-6900

Festas restringidas pelo País

30 DEZ 2021 - 05h:00

Falta apenas um dia para o fim de 2021 e a expectativa por eventos e festas de fim de ano não deve acontecer na maioria das cidades.
Reportagem da Agência Brasil mostrou ontem que o surgimento da variante ômicron do novo coronavírus restringiu as festas de réveillon em todo o País.
Só para se ter uma ideia, ao menos 20 capitais cancelaram a realização de shows e eventos artísticos para evitar a aglomeração de pessoas. No entanto, em algumas capitais, a queima de fogos foi mantida.
Nas cidades do Alto Tietê também não haverá esses tipos de eventos.
Em Recife, por exemplo, está programada somente a queima de fogos na praia de Boa Viagem, com 17 minutos de duração, e em outros bairros da cidade. 
Quatro balsas estão espalhadas pela orla da cidade para garantir o espetáculo, que será realizado com fogos sem ruídos. Um decreto municipal proibiu a utilização de artefatos que provoquem poluição sonora em eventos promovidos pelo governo local.
De acordo com o último levantamento do Ministério da Saúde, divulgado na terça-feira (28), o Brasil registrou 77 casos da variante ômicron.
Em São Paulo, com o avanço da variante do vírus, a Prefeitura anunciou o cancelamento do réveillon da Avenida Paulista e a manutenção do uso de máscaras obrigatório, inclusive em ambientes externos. 
A decisão do prefeito Ricardo Nunes (MDB) foi baseada em um parecer da Vigilância Sanitária e confirmada ao Estadão em Nova York, onde ele cumpre missão oficial em conjunto com o governador João Doria (PSDB). Como citado, já são 20 as capitais que suspenderam a festa. 
A decisão é motivada em parte pelo avanço da nova cepa em diferentes continentes, cujos primeiros casos no País foram confirmados na terça-feira, 30. A gestão municipal tem destacado que as taxas da capital paulista seguem “favoráveis” em relação a outros períodos da pandemia.
Quando à corrida de São Silvestre, que tradicionalmente é realizada no dia 31 de dezembro e reúne milhares de atletas, a Prefeitura de São Paulo informou que a prova está mantida. 
É possível haver a corrida porque as pessoas farão o teste e não existe aglomeração, segundo a administração. 
Portanto, ainda que os casos de Covid-19 tenham reduzido, existe uma nova variante, que exige o maior cuidado por parte das pessoas neste final de ano.
O objetivo é evitar o surgimento de novos casos.

Leia Também