(11) 4745-6900

Títulos cancelados

28 SET 2021 - 05h:00

O título eleitoral pode ser cancelado por vários motivos, entre eles a pluralidade de inscrição no cadastro eleitoral, o falecimento do eleitor ou o eleitor com obrigatoriedade de votar não o faz nem justifica a ausência por três eleições consecutivas, entre outros.
Atualmente há 5.973.478 títulos eleitorais cancelados no Estado de São Paulo, correspondentes a 18,79% do total do eleitorado paulista. Somente na Capital são 1.107.833 cancelamentos, equivalentes a 12,30% dos títulos paulistanos.
Com o título cancelado não é possível votar, tomar posse em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo, participar de concorrência pública ou praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.
Na edição de domingo, o DS trouxe reportagem mostrando os números das cidades do Alto Tietê.
Dados atualizados do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) apontam que a região tem 200.224 pessoas com o título eleitoral cancelado. 
Os dados foram divulgados pelo órgão e servem de alerta para quem precisa regularizar a situação do documento junto à Justiça Eleitoral. O período de cancelamento é de março de 2020 até agora.
É possível consultar a situação da inscrição no site do TRE e, caso o título tenha sido cancelado, primeiramente é necessário emitir a guia de multa para pagamento.
Após o pagamento ser processado pelo sistema da Justiça Eleitoral, a pessoa deve requerer a revisão dos dados eleitorais por meio do Título Net, enviando os seguintes documentos junto com o próprio requerimento: imagens do documento oficial de identificação (frente e verso), comprovante de residência e “selfie” da requerente ou do requerente segurando o documento oficial de identificação.
No Alto Tietê, entre as cidades da região, Ferraz de Vasconcelos encabeça a lista das cidades que possuem mais pessoas com situação documental irregular. O TRE-SP calcula que 41.928 ferrazenses estão com o título cancelado.
Em segundo lugar está Mogi das Cruzes, com 35.619 títulos cancelados. A cidade é seguida por Poá, que tem 31.955 e é a 3ª do ranking. Suzano ocupa a 4ª posição com 26.327 pessoas em situação irregular com a justiça eleitoral. Itaquaquecetuba fecha a lista de cinco municípios com 23.571 títulos cancelados.
Arujá abre a lista entre as cidades da região que têm menor número de títulos cancelados, com 20.905, enquanto Santa Isabel tem 10.723. É importante que o eleitor possa tentar regularizar a situação. O primeiro passo é consultar a situação da inscrição no site do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais e, caso o título tenha sido de fato cancelado, primeiramente é necessário emitir a guia para pagamento de multas.
Após o pagamento ser processado pelo sistema, a pessoa deve requerer a revisão dos dados eleitorais por meio do Título Net.

Leia Também