(11) 4745-6900

Vacina já!

20 JAN 2021 - 05h:00
As milhares de mortes no Brasil por conta da Covid-19 trouxeram luto para famílias, uma intensa preocupação das autoridades da saúde sobre o avanço da doença e, agora finalmente, se vê uma “luz no final do túnel” com a vacina. O DS traz na edição de hoje reportagem completa mostrando o número de doses que o Alto Tietê vai receber.
Falta apenas definir o dia em que a região vai anunciar a primeira pessoa a tomar dose da vacina que vai salvar vidas. Com a situação caótica, o País não pode esperar. As milhares de vidas perdidas e o aumento no número de contaminados marcam negativamente a situação do País. O que será importante neste momento? Um planejamento eficaz do governo do Estado, em parceria com as prefeituras, para garantir o início de todo esse processo.
O Alto Tietê receberá 14.920 doses da vacina Coronavac, segundo informações do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). 
Neste primeiro lote de vacina, o público-alvo são trabalhadores da saúde, porém o quantitativo representa apenas 40% da necessidade dos municípios, tomando como base a campanha da Influenza de 2020.
No Alto Tietê, a expectativa é de que o imunizante chegue aos municípios com início imediato da vacinação preferencialmente nos próprios locais de trabalho ou outros prédios públicos estipulados para o grupo de trabalhadores, de acordo com as estratégias montadas por cada secretaria municipal de saúde. Além dos trabalhadores da saúde, o plano nacional de imunização estabelece os idosos que vivem em asilos como grupo prioritário.
O Brasil aguarda o sucesso de todo esse trabalho. A eficácia da vacina já foi comprovada. É a única forma de se proteger da doença.
Todas essas vacinas deverão ser usadas como primeira dose no grupo a ser imunizado. Em anúncio realizado na noite de segunda-feira (18), o Governo do Estado garantiu que a segunda dose para esse público chegará a tempo de ser aplicada dentro dos 21 dias preconizados para a CoronaVac.
Desde a semana passada, as cidades garantem que estão preparadas para iniciar a vacinação.
Mas é importante também aumentar o trabalho de comunicação, de conscientização para a importância de receber a vacina em meio à uma pandemia que preocupa, cada vez mais.
Fica a esperança de que uma nova remessa de vacina possa chegar ao Alto Tietê. Mas ainda não há prazo.
A vacina é apenas uma condição para melhorarmos este quadro pandêmico, porém não tem efeito imediato. 
Por isso, segundo as autoridades, o trabalho preventivo continua a ser a nossa melhor arma contra a disseminação do vírus.
É fundamental que as pessoas continuem fazendo isolamento social, utilizando máscaras e álcool em gel.

Leia Também