(11) 4745-6900

Petrobras

José Mauro Coelho deixa a presidência da Petrobras

Executivo era pressionado pelo governo por conta do reajuste do preço dos combustíveis

20 JUN 2022 - 10h:51 Por Do Rio de Janeiro
José Mauro Coelho deixa o comando da Petrobras José Mauro Coelho deixa o comando da Petrobras / Valter Campanato - Da Agência Brasil

José Mauro Coelho deixou a presidência da Petrobras na manhã desta segunda-feira (20).  Ele permanceu no cargo por pouco mais de dois meses e vinha sendo pressionado pelo Governo Federal por conta do rejuste no preço dos combustíveis. A informação foi confirmada pela própria estatal. 

Este foi o segundo menor período de gestão desde o fim da ditaura militar. Coelho foi o terceiro executivo a comandar a estatal no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). "A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora", disse a companhia em comunicado publicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O motivo da decisão de Coelho não foi divulgado. 

Coelho assumiu o comando da Petrobras no dia 14 de maio. Ele foi indicado para presidir a estatal em abril. O primeiro presidente da estatal do governo Bolsonaro foi o economista Roberto Castello Branco, logo após as eleições de 2018. 

Ele assumiu o cargo em janeiro de 2019 e foi demitido por Bolsonaro em fevereiro de 2021. O presidente do Brasil estaria insatisfeitos com os reajustes no preço dos combustíveis. 

O substituto foi o general Joaquim Silva e Luna. O militar tomou posse do cargo em abril de 2021 e permaneceu no posto até março deste ano. Foi demitido por ter prosseguido com a política de preços. O general ficou 343 dias no cargo.

O econonomista Adriano Pires e o empresário, e presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, chegaram a ser indicados, mas ambos não assumiram o posto. 

Sendo assim, o governo indicou José Mauro Coelho, em abril, para assumir o comando da estatal. O executivo assumiu a presidência da Petrobras no dia 14 do mês passado. 

 

Leia Também