(11) 4745-6900

Covid-19

Aprovação de vacina possibilita que 4 mil da saúde sejam imunizados na região

Número foi passado pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde de Mogi e Região (Sindsaúde)

15 JAN 2021 - 14h:14 Por Daniel Marques - de Suzano
Aprovação de vacina possibilita que 4 mil da saúde sejam imunizados na região Aprovação de vacina possibilita que 4 mil da saúde sejam imunizados na região / Dado Ruvic/Divulgação
Com a divulgação dos resultados da CoronaVac pelo Instituto Butantan, que produziu a vacina em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech, a expectativa é de que cerca de 4 mil profissionais da saúde sejam vacinados prioritariamente no Alto Tietê.
 
O número foi passado pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde de Mogi e Região (Sindsaúde). O grupo está otimista com a aprovação da vacina, mesmo que, na ótica do sindicato, ela tenha sido aprovada tardiamente.
 
"Qualquer vacina que vier neste momento para nos proporcionar a cura e prevenção, é válida. A CoronaVac, com essa repercussão toda, está um pouco tardia. O bom é que ela já está aí sendo adaptada e adequada, para que todos sejam beneficiados", ressaltou a diretora do Sindsaúde no Alto Tietê, Kátia Aparecida dos Santos. 
 
Agora, os médicos pedem para que as autoridades acelerem o início das aplicações da vacina. Os profissionais pedem para que as vidas sejam preservadas. O número de mortos tem crescido no Brasil e a marca de 200 mil óbitos foi batida na última quinta-feira (7).
 
"Queremos que a cura chegue. Quanto mais rápido a vacina começar a ser administrada, melhor será para a população", disse a diretora.
 
Além do Instituto Butantan, que pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberação para uso emergencial da CoronaVac, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também fez a mesma solicitação para uso da vacina Oxford/AstraZeneca.
 
A previsão é de que a campanha de vacinação seja iniciada no estado de São Paulo em 25 de janeiro. O governo federal quer começar a vacinar, "na melhor hipótese", em 20 de janeiro.

Leia Também