(11) 97569-1373

Boigues diz que vai rever contas, contratos e dívidas de Itaquá

Prefeito eleito, com 62,10% dos votos, reforçou que vai levar o "lado policial" para combater a corrupção

20 NOV 2020 - 10h:00 Por Lucas Lima - de Itaquá
Prefeito eleito durante participação no programa DS Entrevista Prefeito eleito durante participação no programa DS Entrevista / Regiane Bento/DS
O prefeito eleito de Itaquaquecetuba, Delegado Eduardo Boigues (PP) afirmou que vai rever contas, contratos e dívidas da Prefeitura. Além disso, reforçou que vai levar o "lado policial" para combater a corrupção. Ele também revelou que já se encontrou com o prefeito Mamoru Nakashima (PSDB) para iniciar a transição de governo. As informações foram divulgadas durante participação no programa DS Entrevista.
 
Segundo Boigues, a princípio quer saber o valor da dívida e, principalmente, para quem a Prefeitura deve. Ele ainda ressaltou que vai rever contratos. "Vereadores falam que é 'x' e o Executivo fala que é 'y'. Uma das primeiras ações que vamos tomar é saber de quanto é essa dívida e para quem deve, se é INSS, prestadores de serviços, entre outros. Quero ter todas as informações para implantar todas as nossas propostas. A população vai cobrar o que foi prometido em campanha".
 
Para isso, o prefeito eleito comentou que vai levar o "lado de delegado" para o cargo de prefeito. Ele afirmou que pretende acabar com a corrupção na Prefeitura de Itaquá. "Vai um pouco comigo. Onde tem um sistema enraizado de corrupção, precisa ter braço forte para combater. E meu cargo dá essa sustentabilidade para que possa desenvolver esse trabalho. Se for preciso vamos fazer uma limpeza na Prefeitura. Então não tenha dúvida que uma parte de delegado estará em ação".
 
E Boigues já se reuniu com o prefeito Mamoru para tratar da transição de governo. De acordo com Boigues, o encontro aconteceu durante um café da manhã na última quarta-feira, onde junto a sua equipe pediu informações da Prefeitura para planejar o governo de a partir de 2021. "Entregamos perguntas, tudo de forma documental, para termos informações. Servirão como base para começar a transição e fazer um bom governo desde o início", explica o prefeito eleito.
 
Em relação a transição de governo, Boigues já estuda nomes para compor o secretariado. No entanto, um dia após as eleições, ele reassumiu suas funções na Polícia Civil e, dois dias depois, tirou férias. Na sequência, irá se reunir com o grupo a ser estruturado para transição de governo.
 
Eleito
 
Eleito com 62,10% dos votos do eleitorado, o que representa 94.604 votos, Boigues detalhou como ficou desde o momento da apuração da eleição até a confirmação que tinha vencido o pleito. "Já tinha convicção de que daria certo depois das pesquisas e, principalmente, da conferência dos boletins de urna. Recebi o resultado final de maneira humilde. Foi um trabalho de um grupo, não foi apenas o Boigues que venceu. Agora vamos fazer Itaquá se destacar", completa o prefeito eleito.

Leia Também