(11) 97569-1373

Horta comunitária no Santo Antônio completa um ano

Segundo Everaldo Campos, um dos idealizadores da iniciativa, 13 pessoas ajudam com a manutenção do espaço que fornece gratuitamente frutas, legumes e verduras para a comunidade local

31 JUL 2020 - 13h:33 Por Carolina Rocha - de Mogi
Localizada no final da rua Antônio Mayer, próximo ao Largo da Feira, a horta já beneficiou dezenas de moradores e inclusive ajudou na alimentação de idosos do lar Vicente de Paulo no Parque Maria Helena Localizada no final da rua Antônio Mayer, próximo ao Largo da Feira, a horta já beneficiou dezenas de moradores e inclusive ajudou na alimentação de idosos do lar Vicente de Paulo no Parque Maria Helena / Divulgação

A horta comunitária do Jardim Santo Antônio está completando um ano de funcionamento. Segundo Everaldo Campos, um dos idealizadores da iniciativa, 13 pessoas ajudam com a manutenção do espaço que fornece gratuitamente frutas, legumes e verduras para a comunidade local.

Localizada no final da rua Antônio Mayer, próximo ao Largo da Feira, a horta já beneficiou dezenas de moradores e inclusive ajudou na alimentação de idosos do lar Vicente de Paulo no Parque Maria Helena. Recentemente, Campos e os demais cuidadores da horta forneceram verduras para o lar.

“Nós vamos tentar realizar essa ação novamente. Não é sempre que conseguimos, até porque já ajudamos muitas pessoas aqui da comunidade com o que plantamos na horta, mas quando tiver ao nosso alcance vamos levar novamente”, diz.

De acordo com Campos, a variedade na horta é grande. Tem couve, chuchu, cebolinha, salsa, espinafre, jiló e alface, além de frutas como caqui, limão e abacate. Para o idealizador, a intenção e o objetivo da horta é revitalizar e dar outro uso a área que antes era esquecida pela população da região.

“Aqui era muito abandonado. As pessoas jogavam lixo, entulho, e também tínhamos que conviver com os usuários de droga que vinham até o local. Agora com a horta conseguimos dar um outro significado ao espaço, além de ajudar a comunidade”, pontua.

Além de frutas, verduras e legumes, a horta comunitária também tem um espaço dedicado ao plantio de ervas medicinais, cuidado exclusivamente pelo seu Valdir de 80 anos, e morador do bairro. Além dele, outros moradores também cuidam do espaço e contribuem com a quantia que podem a cada três meses para a compra de novas sementes e esterco.

Leia Também