(11) 4745-6900

Marcia Bin vistoria reformas da Emeb Solange de Jesus Martins

Primeiro setor da unidade escolar deve ficar pronto em 15 dias e vai permitir o retorno dos alunos às aulas presenciais

25 OUT 2021 - 21h:41 Por de Poá
Marcia Bin acompanhou as reformas na escola municipal Solange de Jesus Martins Marcia Bin acompanhou as reformas na escola municipal Solange de Jesus Martins / Rodrigo Nagafuti/Secom Poá
Com previsão de entrega no fim deste ano, as obras da Escola Municipal de Ensino Básico (Emeb) Solange de Jesus Martins, na Vila Varela em Poá, foram vistoriadas pela prefeita Marcia Bin (PSDB) na manhã desta segunda-feira (25/10). A obra começou no última dia 11.
 
Acompanhada pelo vice-prefeito Geraldo Oliveira e pela secretária de Educação, Simone Lacerda, além de técnicos da Secretaria de Obras Públicas, a chefe do Poder Executivo ficou satisfeita com o andamento das obras. 
 
“A escola apresentava diversos problemas estruturais e necessitava da realização deste serviço. Inicialmente, os alunos permaneceram com aulas remotas, ao contrário das demais unidades que já se encontram com aulas híbridas”, destacou Marcia Bin.
 
Segundo a responsável pela Pasta, apesar da obra seguir até o final do ano, os alunos devem retornar às aulas presenciais em 15 dias, também de forma híbrida. 
 
“A obra foi dividida em duas partes, sendo que a primeira que envolve o pátio, a cozinha e diversas salas de aula, assim como a Secretaria, será concluída em duas semanas, proporcionando assim a volta dos alunos. A segunda parte abrange o restante das salas de aula e o andamento dos serviços não irá interferir na rotina escolar da unidade”, destacou Simone.
 
A Emeb Solange de Jesus Martins é uma das 18 unidades escolares que a Administração Municipal realizará serviços de reforma e manutenção. Atualmente, além da unidade da Vila Varela, as Emeb’s Professor Vereador Candido José Balazaima (Vila Monteiro), Heitor Gloeden (Jardim Itamarati) e Professora Suzete Besagio Ruiz (Vila Açoreana) também já se encontram com as obras em andamento. 
 
Cada unidade tem as suas demandas, mas em geral são problemas de infiltrações e desgaste da pintura, por isso os trabalhos variam entre a realização da pintura interna e externa, substituição de calhas, impermeabilização, entre outros.
 
“Desde quando assumimos a administração, a Secretaria de Educação já havia feito o diagnóstico da Emeb Solange, apontando os problemas existentes, mas devido aos problemas financeiros enfrentados pelo município, tivemos que priorizar a reorganização econômica da administração. No entanto, assim que foi possível, solicitei a abertura do processo de licitação para a realização da obra. O mesmo ocorreu com as três unidades que já estão sendo reformadas e, também com as outras 14 que ainda iniciarão os serviços”, finalizou a prefeita. 

Leia Também